sexta-feira, 15 de outubro de 2010

#PazNasTorcidas

Até onde a paixão por alguma coisa pode levar as atitudes de uma pessoa?

Até onde o fanatismo por algo pode prejudicar alguém?

‘’No dia 25 de Outubro de 2009, entre noticias que precedem as partidas de futebol, fomos surpreendidos por mais um fato que estarreceu a sociedade paranaense: o atropelamento do estudante de direito da Faculdade de Curitiba - João Henrique Mendes Xavier Viana, 21 anos, na saída de um estádio na Cidade de Curitiba. .... Foi uma tragédia decorrente de briga entre torcidas. (Andréa Destefani)’’

Desde criança, venho aprendendo com meus pais, e com a vida, o valor que há em respeitar as diferenças, sejam elas religiosas, culturais, esportivas, e etc. Sei do que gosto, sei no que acredito, e nisso me baseio pra ser viver.

Torço para o São Paulo, meu pai é santista e meu irmão corintiano, tenho tios, primos e amigos vascaínos, palmeirenses, flamenguistas e atleticanos, sempre que nos reunimos o assunto futebol surge, lógico, as provocações são sempre marcantes, porem, a diferença entre nossas opiniões não nos faz perder o respeito uns com os outros, nunca cheguei ao ponto de agredir, ou ser agredido, verbalmente ou fisicamente por qualquer um deles, ou então por um estranho!

A questão violência em estádios e a paz entre as torcidas, vai muito além da conscientização de cada individuo, vai muito além da legislação e da punição agregada. Futebol é muito mais que apenas dois times enfrentando-se, 22 homens ou mulheres afincos em um único objetivo, o gol. Futebol e paz nas torcidas são duas questões que devem ser tratadas de igual para igual, sem paz não há futebol, não há espetáculo, não há esperança, não há vitória, não há títulos!

Na festa do futebol a violência funciona como o amigo chato que bebe, passa mal, e você tem que levar ele pra casa e explicar aos pais dele toda a situação!

Vamos aos estádios curtir a festa, a vitória deve ser comemorada, e a derrota mostra quem são os verdadeiros torcedores, aqueles que apóiam o time em qualquer situação!

Caros amigos blogueiros, entrem nessa campanha, escrevam textos sobre o assunto, criem selos, vamos nos unir, juntos conseguiremos mudar a opinião de varias pessoas, e, pelo menos, um dia nos orgulharemos de termos feito nossa parte!

Caros usuários do twitter, postem suas frases sobre o assunto usando a tag #PazNasTorcidas, façam sua parte, o objetivo não é levar ela aos TT’s, o objeto é colaborar e impedir que outras atrocidades, como a que aconteceu com João Henrrique, se repitam!

E minhas condolências a família do João Henrrique, a dor da perda é inexplicável, toda força pra vocês, e que, nesse um ano sem ele, muitas pessoas possam conscientizar-se! Minhas orações por vocês!

Esse texto foi baseado no post Paz Nas Torcidas, escrito por Andréa Destefani do blog CoisasDaVida!


Fiquem com Deus||Abraço||Marcelo Soares

4 comentários:

  1. Em SP, também sou sou saopaulino. Aqui no RJ sou Fluminense. Mas nao gosto de ir aos estádios por causa da violencia mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto!
    Não saber torcer realmente é vergonhoso, se cada um soubesse respeitar seria muito melhor..
    Beijos :D

    ResponderExcluir
  3. Encontrei o blog por acaso e achei o máximo, muito legal, vou voltar aqui muitas vezes. E já virei seguidor. Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Só pra constar: Adorei o texto Os Macho! (acho q é esse o título, enfim, vc sabe qual é)

    ResponderExcluir