terça-feira, 26 de abril de 2011

Como se fosse real


***********

Porque as vezes a gente precisa apenas se decepcionar para aprender, pra entender que aquilo [aquela pessoa] não é pro 'nosso bico'. Sabe o que é pior, a pessoa vem com um sorriso lindo e diz: 'Senti sua falta, por onde andou?'. Sabe porque gosto quando dizem que sentiram minha falta? porque sou carente. Sabe porque gosto quando VOCÊ diz que sentiu minha falta[mesmo sabendo que é por mera consideração e nada mais]? porque você realmente é especial pra mim e muda meu dia com apenas um sorriso.

Ja tentei te esquecer de diversas formas. Ja escrevi, não resolveu. Ja tentei gostar de outro alguém, não resolveu. Ja tentei me apegar em algum seriado, não consegui. Ja tentei escutar musica o tempo  livre que tenho, não consegui. Tudo me leva a você. Acho que a gente tem certeza que ama uma pessoa quando todos os momentos, lugares, gestos, expressões, musicas, pessoas e series nos levam a ela.

Não sou romântico [imagina se fosse], não curto a ideia de ficar bajulando uma pessoa e chamando-a de 'meu-amor' o dia todo. Sou individualista, ok, EXTREMAMENTE individualista. Mas o amor não é um sentimento exclusivo para pessoas 'doces, sociáveis e de bom coração', ele é exclusivo sim, exclusivo pra quem é vivo, pra quem busca algo bom nessa vida, acho que aí eu me encaixo, acho que aí eu te encaixo na minha vida. Não te prometo felicidade, te prometo meu coração. Por que quem disse que amor é só alegria? 

Você foi uma das melhores coisas que me aconteceram, e, mesmo assim, quero te esquecer, porque o problema não é você, o problema é no que eu te transformei.

Escrevi esse texto enquanto ouvia essa musica [clique AQUI]
que encontrei no blog da Elenita.

Marcelo Soares

15 comentários:

  1. AMEI , AMEI , AMEI ! Me identifiquei demais com o texto ! A melhor parte é :
    "Você foi uma das melhores coisas que me aconteceram, e, mesmo assim, quero te esquecer, porque o problema não é você, o problema é no que eu te transformei."

    ResponderExcluir
  2. adoreeei o texto...ja tava cm saudades de ler seus textos ;)

    ResponderExcluir
  3. Exclusividade é a palavra, a verdade e a certeza. Sabe, acho que nos últimos dias uma, duas, três ou todas as partes de mim estão mergulhadas num rio de carência e necessidade de afagos... awnn >.<

    Hoje me vi aqui, hoje eu senti tudo aqui.

    Obrigado @eu_tedio,

    Charlie B.

    ResponderExcluir
  4. adorei aqui!!

    estou seguindo..
    retribui??

    beijios
    http://pathyoliver.blogspot.com
    http://momentosdapathy.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Triste isso de gostar e mesmo assim ter que esquecer!

    ResponderExcluir
  6. Muitooooo boooooooom!!!
    Amei *_*

    Bjãooooo

    ResponderExcluir
  7. Ainda não passei por isso. Dá um medão disso acontecer.

    ResponderExcluir
  8. É, Celo, todos são capazes de amar alguém. Até nós.

    ResponderExcluir
  9. Oi Marcelo, obrigada por ter avisado que voltou com o blog, fiquei super feliz por você ter voltado *o* Desculpa a demora pra responder, até porque estou passando rapidinho aqui; só pra não achar que esqueci de vc e/ou não queroa mais ler seu blog, porque comecei a trabalhar, ai já viu né? Começa a correria, rs.
    Mass, voltanto ao assunto do texto, você pode até achar que não tem tanta coragem, mas me responde; quantas e quantas vezes você escreveu/apagou/reescreveu/apagou/pensou/escreveu... esse texto? E quantas e quantas vezes, você pensou se devia publicar ou não?

    Se a resposta for várias, então meu amigo, você teve coragem e nem percebeu; talvez só esteja enxergando um lado das coisas.

    Beijão, voltarei o mais breve possível! =]

    ResponderExcluir
  10. PS: Comentei no lugar errado, o comentário era pro texto de sábado =p #sono

    ResponderExcluir
  11. O amor é maravlhoso, mas ele não vem sozinho, outros sentimentos como a possessividade vem junto com ele e ela estraga tudo. Mas que texto encantador Marcelo, adorei cada palavra, cheio de sinceridade, maravilha :3

    ResponderExcluir
  12. A gente tem que saber abrir mão das coisas, mesmo que isso seja duro e nos faça sofrer. Até pq um sofrimento as vezes vem em função de outro maior.
    Tenho algumas características que se encaixam nesse texto. Por exemplo, sou individualista... as vezes não confio em ninguém.. nem no amor. E isso me torna cético em relação a várias coisas. Mas to tentando mudar.. pq me faz mal.
    Ótimo texto.

    ResponderExcluir
  13. "Acho que a gente tem certeza que ama uma pessoa quando todos os momentos, lugares, gestos, expressões, musicas, pessoas e series nos levam a ela." Que lindo! É exatamente assim mesmo, adorei essa frase. Enfim, que bom que voltara para o blog, senti falta dos teus textos.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Marcelo querido, o desapego também é uma forma de amor. Infelizmente tem amores impossíveis sim e nesse caso amar sozinho não dá.
    Seus textos como sempre perfeitos e a imagem do Ashton Kutcher deixou meu dia melhor...kkkkkkkkkk(O HOMI lindoooo, Demi Moore deve ser feliz) kkkkkk
    Bjão querido e obrigada pela presença em meu blog. Deixa meu coração quentinho. *-*

    ResponderExcluir
  15. traduzindo: eu neste exato momento.
    o texto foi direto e perfeito, amei, apesar de ser triste, como nossas vidas... fiz o mesmo que você, não deu certo, e agora tô aqui pensando no que ele tá fazendo agora, se ele pensou em mim depois de tudo. mas a vida é assim né? cair pra aprender, aprender que tem gente que não é pra gente...

    ResponderExcluir