sábado, 9 de julho de 2011

Queria que retornasse, simples assim


Trilha sonora clique AQUI
Joguei suas cartas fora, aproveitei e joguei também todos os rascunhos de cartas que te mandaria e todos os desenhos que fiz da gente. Apaguei todas as nossas fotos e as fotos sua que tinha salvo no computador, naquelas pastas especiais com seu nome, aquelas que deixava na área de trabalho, com um ícone especial, pra sempre lembrar que amava alguém. Aquela lista de musicas que me levava a você também foi deletada, fui frio. Doei os presentes que ganhei de você, existia gente que precisava deles e, de alguma forma, estaria me vingando, te tirando da minha vida, aos poucos. Sabe, foi difícil. Escrevi textos me despedindo, relatando minha decepção em você ter sumido. Depois disso até me arrisquei em novas paixões, platônicas, claro. Juro que na ultima e penúltima, sim, tentei me apaixonar varias vezes, até estava conseguindo. Mas não consegui sentir por alguém o que sentia por você. Por você era algo maior, pelas paixões era apenas carne, corpo, beleza. Aí, uma bela noite, quando estava me recuperando de você, a vida me prega uma peça. Sonhei com a gente, naquele mesmo lugar, fazendo aquelas mesmas coisas, rindo, gritando, cantando. De duas uma, ou a vida é cruel e quer me ver sofrer, ou você realmente é a pessoa da minha vida e algo maior que nós esta tentando provar isso. Ainda não sei. Agora la vou eu, baixar nossas musicas, tentar pegar algumas fotos suas em álbuns de amigos. As cartas, desenhos e presentes ja se foram, mas os sentimentos voltaram. Acho que é amor quando você tenta se livrar da pessoa e, no final das contas, tudo relacionado a ela acaba voltando, maior, ENORME. Acho que a minha liberdade para ser feliz esta em você, é você. Sou indeciso em escolhas, porque não seria com sentimentos?

Gente, voltei a postar no blog Entrelinhas, visitem-me la, comentem em meus posts, os assuntos la são diferente dos que escrevo aqui, façam-me feliz. Para acessar o Entrelinhas clique AQUI.
Marcelo Soares

11 comentários:

  1. É, as vezes a gente acha que está tudo sob controle nas nossas vidas, ai chega algo ou alguém, e muda você, muda seus pensamentos, muda suas vontades, e junto com tudo isso os seus sentimentos! A nossa mente é inocente, e acaba se confundindo quando se vê sendo deixada pra trás. Tentar voltar ao que era é a primeira opção, mas como já foi dito, "era"! E tentar fujir, tentar esconder, apagar o que foi escrito é um caminho sem sucesso, porque apagar de um computador, ou jogar fotos fora, isso é fácil, o difícil é apagar do coração, e jogar todo sentimento fora, porque infelizmente quando se trata de coração, não existe o ícone "excluir"...

    É, to me surpreendendo por aqui, to amando seus textos... me identifico com eles!

    Se quiser, visite meu blog, e comente por lá tmbm *-*
    @GehOliveirah

    http://odonodasestrelas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. O destino tem mesmo essa mania de nos pregar peças e nos fazer voltar para o lugar ou sentimento que tanto tentamos nos afastar e esquecer.
    Talvez por ser amor, porque quando é amor, mesmo excluindo as canções, as fotografias e doando os presentes, ainda nos resta as memórias e a saudade resgando o coração.

    Eu gostei daqui e estou seguindo.
    Você escreve com profundidade, de uma forma que parece que conversa e se abre para o leitor.
    Volto sempre que puder.

    Também tenho um cantinho:
    www.misturadinamica.blogspot.com
    Ficarei feliz em te receber por lá.

    ResponderExcluir
  3. É..Essa tal vida louca, prega cada peça no coração da gente. Mas se é isso que tu sente não adianta lutar contra, jogar cartas fora, doar presentes, excluir música e fotos, a gente não tem um botão "delete" no coração. Beijo na alma!

    ResponderExcluir
  4. E eu diria que na vida encontramos pessoas de todos os jeitos e maneiras. Acumulamos memórias e guardamos muitas coisas. Reservamos angustias e não sei porque. E as vezes até a pessoa que nos faz mal era a única que nos poderia fazer bem. Não dá pra fugir quando o fato é guardar memórias e querer sempre alguém por perto.

    Marcelo, adorei seu blog. Gostei da forma como você escreve. Usa sensibilidade e coloca as palavras muito bem. Voltarei sempre, e já estou seguindo, claro!

    Beijo, ótima semana pra você.

    ResponderExcluir
  5. Que graça (:
    Parece que o que vc está sentindo é bem intenso... boa sorte (y)

    Se quiser me visitar: http://nanda-avalon.blogspot.com/2011/07/voce.html

    Tchaau :*

    ResponderExcluir
  6. Que lindo. Você me fez chorar.A trilha sonora combina muito. O final me surpreendeu, pensei que seria diferente. Sabe, nunca senti esse sentimento. Até hoje, todos que tentei esquecer, consegui, eu acho. No momento encontro-me machucado e me apaixonar, sei lá, não combina comigo.

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Adoramos o seu blog e já estamos te seguindo.
    Esperamos sua visita no nosso blog.
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  8. Sr. Soares, estou aqui para agradecer tua atenção lá no meu cantinho! Sua presença é uma alegria.
    Espero novas postagens, estou sempre por aqui ;*

    ResponderExcluir
  9. Estou pasma! De verdade mesmo, nunca pensei que acharia um texto que me descrevesse tão bem quanto esse. É exatamente isso, a gente cansa de amar e não receber nada em troca, aí decide esquecer, mandar tudo pra longe, só que a vida (ou seria o destino?) faz de tudo pra que aquele sentimento volte, e a pessoa volte a ser aquela que o coração grita a noite. Enfim, ficou maravilhoso teu texto, e se isso não for amor não sei no que me meti, hahahah. Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Marcelo, espero mais palavras novas e lindas por aqui. Agradeço todos os comentários carinhosos no meu cantinho. Beijos!

    ResponderExcluir
  11. É difícil tentar excluir de todas as formas possíveis alguem da sua vida. Nunca dá 100% certo... ou leva um tempo. É isso mesmo.

    Também estou lendo Morangos Mofados.

    ResponderExcluir