segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

10 pedidos de um cão - Pedido 2

Sabe quando você muda de cidade/bairro e necessita chegar a algum lugar precisando que alguem tenha paciência para te explicar o trajeto? Sabe quando a pessoa explica e você, constrangido, pede pra ela repetir a explicação porque depois do terceiro 'vire a direita' não conseguiu mais raciocinar? Difícil, né? Agora imagine você em outro país, dependendo dessa explicação sem saber falar o idioma local, complicou ainda mais, certo? Sim. 

Agora imagine você dando uma ordem para seu cachorro, ele não entende o que você fala de primeira, tudo pra eles é uma imensa brincadeira, independente de você estar irritado, ele não entendera. Ter cachorro é sinônimo de paciência.

Paciência para ensinar que tapete da sala não é lugar pra fazer xixi, que o sapato não é pra ser comido, que o jardim não é pra ser pisoteado, que depois do banho ele não pode rolar na terra, que o que esta em cima da mesa não é dele, que a roupa no varal não pode ser arrancada e que visitas não são pessoas de casa que  adoram ficar com marcas de patinhas e com pelos na roupa. PACIÊNCIA.

Lembre-se: ele esta numa casa nova, com pessoas novas, tendo que tentar entender milhares de novas regras que nem você conseguiria captar em uma semana. Educar um cachorro é ter paciência e nunca, JAMAIS, em hipótese alguma, recorrer a correntes, chinelos, cintas, varas ou qualquer outro objeto para agredi-lo, assim como como você gosta de compreensão e paciência dos que te cercam, cachorros também. Violência nunca é uma opção.

Esse texto faz parte de uma serie de textos que postarei toda segunda-feira baseado nos ''10 pedidos de um cão'' escrito por  Ulrich Klever. Alguns textos ja estão escritos e programados em escala de 1 a 10. Clique AQUI para ler o primeiro texto dessa serie.
Curtam a pagina do blog e me façam feliz clicando AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário