quarta-feira, 23 de maio de 2012

Nós, os semi-calvos

Foto do meu, constrangedor, arquivo pessoal
Esses dias estava conversando com a menina Amanda no twitter, coisa que gosto muito de fazer. Comentava com ela sobre a cobrança que tenho comigo mesmo diariamente. Tenho que ir a academia, chegar em casa, tomar o suplemento e repetir isso, pelo mesmo, 3 dias na semana. Ano passado fui ao médico e ele me encaminhou a uma nutricionista. Estava 15 quilos abaixo do peso ideal para minha altura. Resolvi então correr atrás do prejuízo, afinal das contas passei muitos anos não sabendo lidar com a magreza excessiva.

Esse ano o problema é outro, cheguei aos meus 23 anos e os cabelos começaram a cair. Isso é comum entre os homens, mas a maioria ABOMINA-MEU-DEUS-NÃO-ME-DEIXE-FICAR-CARECA. Enquanto a conversa rolava com a Amanda, comentei que daqui um ano estarei bem comigo mesmo, com meus 15 quilos ganhos e um pouco mais, terei tratado minha semi-calvice, terminado a faculdade, estarei trabalhando (todos dizem AMÉM) e tirado o aparelho. Foi então que ela disse: Para de história, é dos carecas que elas gostam mais.

Sempre que comento com alguém sobre o medo de ficar calvo, escuto essa mesma frase. Acho engraçado, pois quando passei no vestibular e fiquei careca, foi o que mais escutei e também o período em que menos opções amorosas me apareceram, e olha que aquela época estava a procura (rsrsrsrsrs). Voltando ao fato dos carecas, o que adiantaria elas gostarem do careca se o careca não gostar dele mesmo?

Tenho conhecidos que, aos 15 anos, descobriam-se carecas, rasparam o pouco cabelo que tinham e são felizes. Assim como conheço algumas pessoas que o tempo não perdoou e são infelizes, carecas. A gente só consegue se entregar a algo, e fazer esse algo bem, se estivermos bem com  gente mesmo. Careca ou não.

Por isso, mês que vem procurarei um dermatologista, além das espinhas, quero tratar minha semi-calvice. E que Deus me ajude. Se for para, um dia, ficar careca, que Ele me faça aceitar assim, se não for, que o o tempo pare de derrubar meus fios.

Sei que cabelo não é tudo na vida de uma pessoa e sei que ficar careca não é o fim do mundo, mas sabe, aquela insegurança desgraçadinha que aparece só em pensar em passar o pente no cabelo, não quero ela na minha vida.

Ps.1: Dos 15 quilos que precisava ganhar, ja ganhei 10. Com muita dedicação e da maneira correta.
Ps.2: Curtam a pagina do blog no facebook clicando AQUI, façam esse semi-calvo feliz =D

10 comentários:

  1. Você querendo ganhar 15kg e eu querendo perder 10kg.

    Bom, quanto a calvice.... Pra mim, isso é indiferente. Já que adoro olhos e sorrisos. Tendo isso, pra mim tá bom! Fora tudo isso, bom papo é ESSENCIAL! Acho que, na verdade, o ponto mais forte de todos é o tal do bom papo. Não adianta ser bonitinho e falar besteira o tempo todo, né? Não pra mim, pelo menos.

    Segundo a minha mãe, alguém só irá gostar de mim, quando eu fizer isso primeiro. Ainda estou amadurecendo a ideia.P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois do nosso papo de hoje no facebook, acho que a gente ja chegou a um senso comum sobre o que um relacionamento deve ter e o que, definitivamente, não dever ter, não é mesmo? kkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  2. como o prometido, venci a preguiça de fazer o login especialmente para comentar no seu post.
    Olha, se é dos carecas que elas gostam mais, eu não sei, mas que toda mulher gosta de um homem que se cuida e se preocupa com a saúde, isso é fato.
    Porém, senhor Marcelo, aceitação é uma coisa que vem de dentro, temos sempre que ter força para tentar mudar aquilo que nao gostamos ou concordamos, mas também temos que encarar aquilo que não podemos mudar com alegria e tranquilidade... Lógico que ninguem gosta de se sentir mal consigo mesmo, por isso trate logo de fazer valer o amor próprio e a auto-estima (se não tiver, arranje!) porque você é lindo de qualquer jeito, e eu continuo querendo me casar com você! hahahahahhahaha
    Bom, sem querer dar uma de chata e ficar dando lição de moral, o que importa é ser feliz, o resto a gente dá um jeito!

    Um beijo, querido!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina Mel, a gente só se aceita quando se esta bem com tudo (oi?), tanto interior quanto inferiormente. Ainda tou um pouco longe disso. E adoro te ver exigindo as coisas de mim, por exemplo: ''se não tiver, arranje'' kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk <3

      Excluir
    2. eu falei sério, trate de arranjar, ok?! eu sei que vc adora achar desculpa pras coisas... kkkkkkk <3

      Excluir
  3. Bem-vindo ao clube, calvície e magreza é um problema que temos em comum, e no meu caso a coisa fica pior porque a magreza tem muito do emocional, quando fico ansioso não consigo comer nada. Já a calvície, é coisa de família mesmo, apesar de não ser careca meu pai tem aquelas entradinhas, e eu no alto dos meus 24 anos também já as tenho. Mas não me preocupo com isso não, mesmo se um dia vier a ficar careca vou aprender a me gostar do mesmo jeito. Você tem amigas lindas, ótimas conselheiras. Té+ cara.

    ResponderExcluir
  4. Cada um com sua sina nessa vida! Boa sorte na sua luta contra a calvície! E, puxa, 15 quilos a menos que o ideal? A maioria luta para perder esses quilinhos! Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Eu gostaria de perder as gordurinhas localizadas, mas morro de preguiça de academia. E já notei umas entradas estranhas em meus cabelos.

    ResponderExcluir
  6. Dei muitas risadas! Identifiquei-me com aqueles que aos 15 anos se descobrem perdendo os preciosos fios de cabelos.E confessor que no começo(que durou 4 anos) era totalmente traumatizado. Até que aceitei-me de verdade e hoje não tenho nenhum problema de baixa auto-estima. Mas vai na fé que o tratamento te ajudará!!! =)

    ResponderExcluir