sábado, 15 de setembro de 2012

#CQSAC Dessas coisas que só acontecem comigo:

E daí que volto para casa de meus pais todos os finais de semana, por motivos de: não interessa (mentira gente, é por carências mesmo: afetiva e financeira) #sou #desses

Minha rotina na sexta-feira é, mais ou menos, essa: 1 - Acordar cedo, 2 - ir para o estágio, 3 - almoçar, 4 - voltar para o estágio, 5 - ir para casa, 6 - arrumar as malas e 7 - ir para faculdade, 8 - pegar a van e vir para casa dos meus pais.

Mas a certeza que a gente tem de qualquer tipo de transporte coletivo, no meu caso a van, é que a gente nunca sabe ao lado de quem vamos sentar.

Eu, por exemplo, sempre sou premiado para sentar ao lado da pessoa mais chata (ignorem o fato de euzinho ser o rei dos chatos, esse é o meu momento de reclamar um pouco da vida) que existe na face da terra, tipos de pessoa que ja suportei por longas uma hora e meia:

  • casal discutindo a relação
  • o cara bêbado que veio falando alto, cantando e rindo o tempo todo (existe algo mais chato que gente excessivamente alegre em uma sexta-feira a noite, depois de uma semana inteira de trabalho? R: sim, euzinho)
  • o inconveniente que tentou fazer piada sobre mim e tive que reagir da melhor forma possível, que a etiqueta manda, para esse tipo de situação: ignorando.
  • e o pior: esses dias tive que vir sentado la atrás, sozinho, na minha própria companhia, O-PIOR-DIA-DE-TODOS, e tem coisa pior que sentar sozinho quando se é ranzinza e mal humorado? Resposta: se a gente tiver falando de mim, não, não tem.
E ontem, a ultima musica que tocou na van foi Adriana e a Rapaziada: Fim de noite. Só queria compartilhar isso com vocês, divirtam-se.

14 comentários:

  1. que dó, sem mais!

    beaj

    PS: meu filho o azar é uma coisa nata da gente! né não?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que quando se trata de azar, a expressão que define a gente é: quem sempre?

      kkkkkkkkkkk

      beaj

      Excluir
  2. Pô, transporte coletivo é loteria mesmo. E digo mais, às vezes o transporte aéreo também é. Sei porque já precisei sentar entre duas pessoas chatas no avião. Mas não é sempre. Já me sentir perto de pessoas muito simpáticas num ônibus coletivo, mas também já fui azarado num ônibus de viagem ao sentar perto de crianças pentelhas. Cara, é foda isso. Nunca dá pra saber. E você precisar ser paciente para suportar estas pessoas chatas. rs

    De qualquer forma, algumas vezes sou sorteado com ótimas pessoas...

    Enfim. Tudo depende da simpatia do destino conosco rs

    Abração!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sentar perto de crianças pentelhas é uma das piores coisa, ja passei muito por isso também, principalmente quando a viagem é longa rsrsrsrsrsrsrsrsrs

      Excluir
  3. Olá Marcelo, tudo bem?

    Adorei sua postagem porque me identifiquei com ela! Sou pobre né amigo, nunca na vida tive um carrinho kkkk então o jeito é usar metrô, ônibus, van e por aí vai... E por incrível que pareça, também sou azarada... Se estou feliz, senta ao meu lado alguém reclamando da vida, se estou com raiva, vem um chato tagarelar e me irritar ainda mais, se estou triste, vem os eternos felizes me deixar ainda mais down kkk Às vezes me pego pensando quando entra alguém : Não sente do meu lado, não sente do meu lado, não sente do meu laadooo.... Sentou!kkk é dose viu! O pior é que é bem como você disse, se tem alguém achamos ruim, se não tem , achamos também, amigo, somos muito insatisfeitos hehehe
    Mas hoje em dia me contento em ficar feliz se sentei. Porque com o metrô de Sp, sentar é muito mais raro do que arrumar uma boa companhia ao nosso lado :)

    Grande abraço e boa semana :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sorte minha que essa opção de conseguir sentar ou não, não existe na van, viajamos todos sentados, porque se existisse eu iria SEMPRE em pé, ao lado de gente indelicada e caindo de sono kkkkkkkkkkkkkkkk

      Beijo, Sammy =D

      Excluir
  4. Quando estamos nos nossos piores dias e nada parece que pode piorar ainda mais... aí é que a bomba estoura mesmo! Não posso falar de chatice também, né? Aqui em casa eu sou A irmã chata, A filha chata, A prima chata e por ai vai... triste.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E não é a toa que a gente se identifica em muitas coisas, né menina Maíra, acho que os chatos sempre se reúnem kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Beijo

      Excluir
  5. Putz, voltar para casa ouvindo essa mulher que ninguém mais conhece atualmente é dose, hein?!
    O que mais me dá raiva é que eu pago por um ônibus relativamente caro, os lugares para sentar são terríveis, toda a estrutura do buzu é péssima e o motorista sempre - SEMPRE - deixa os caras bêbados, sujos e vagabundos entrarem pela porta da frente. Falta de senso, viu.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas a musica dela tocou quando estávamos chegando: pra animar a madrugada kkkkkkkkkk
      Minha sorte (ou não) é que os bebados que enfrento na van são todos conhecidos de conhecidos do meu irmão, então indiretamente conheço-os kkkkkkkkkkkkk

      Beijo

      Excluir
  6. Gente, e cadê a parte da sua rotina que vc manda sms pra me acordar??? :( me senti excluída!
    E, Mar, boooora ser excessivamente feliz terça (sua sexta) e incomodar os outros um "pouco" hahahaha
    Beijão, seu lindo!!

    Ps.: Adoro Adriana e a Rapaziada, mas isso não é musica pra sexta a noite... hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se sinta excluída, menina Melanie. Eu contei apenas a parte chata da rotina <3

      Beijo

      Excluir
    2. Mas veja o lado bom da sua rotina: eu *-* ahhahaha

      Excluir
  7. HAHA adorei esse post, super me identifiquei. Só que em vez de van, minha carruagem real é o ônibus. Sempre aparece uma dessas figurinhas repetidas também para se sentar do meu lado.

    ResponderExcluir