sexta-feira, 31 de maio de 2013

Hey Judes


Ando num momento tão complicado, que sumir daqui foi, apenas, um detalhe. Ando pensando e repensando em tantas coisas, que posso explodir a qualquer momento. Me irrito fácil e perdendo a paciência com frequência. Talvez seja a fase de desemprego e o desespero de querer fazer algo e, ainda, não poder. Mas aí lembro que o tempo resolve tudo e, se demora, vai valer a pena quando aparecer.

Voltei pro inglês. Fiz mais alguns módulos da pós. Comprei três livros de um assunto que gostei de estudar durante uma explicação de um professor. Me inscrevi num concurso, e aí a coisa começou a ir pra níveis que não estou conseguindo controlar.

Concurso para professor universitário, onde pediam apenas a graduação como titulação para se candidatar a vaga. Pensei 30 vezes antes de me inscrever, alguns amigos me apoiaram e resolvi dar a cara a tapa. O problema veio depois, quando comecei estudar. Adoro a matéria que escolhi, mas né: A PROVA DIDÁTICA TA AÍ PRA MATAR QUALQUER UM DO CORAÇÃO. Na etapa da prova didática, eles sorteiam um tema e dão 24 horas pra gente preparar uma aula sobre e apresenta-la a uma banca. Isso tem tirado meu sono, meu sossego e tudo de bom que poderia restar. Pensei, repensei e coloquei na balança o dinheiro que gastei pra me inscrever, mas, ainda, acho que mais vale a paz dentro da gente que um dinheiro gasto pra alguma coisa. Não farei. Desisti. Pulei fora. Larguei mão. Abandonei.

Acho que não ando preparado pra algo tão alto, talvez seja um passo maior do que eu poderia dar. Sonho um dia possuir um cargo assim, tenho esse desejo desde o primeiro ano da faculdade, mas tudo em seu tempo. Quando chegar a minha hora, me sentirei mais seguro e menos conflitante com tudo isso.

Trilha sonora [AQUI]

''E sempre que você sentir a angústia, contenha-se
Não carregue o mundo em seus ombros'' JUDE, Hey. The Beatles